Resista.

A minha história inteira se remete a resistir.

eu resisti desde o início, a cada rejeição pré e pós meu nascimento, resisti ao abandono, a negligência, a maldade, resisti quando fui abusada sexualmente, moralmente e emocionalmente, resisti a depressão, a ânsia da existência e a cada tentativa de desaparecer em um mundo cruel.

eu resisti quando perdi meu pai e me vi tão sozinha que cheguei a pensar que a solidão iria me sucumbir.

resisti quando as pessoas foram cruéis comigo.

meu corpo que se acostumou a resistir, resistiu às minhas tentativas de auto-sabotagem, resistiu quando tentei suicídio.

meu corpo ainda resisti a dor, ao medo, a ansiedade que me destroça e a depressão que me faz desacreditar.

minha mente resiste aos meus sentimentos incontrolados, que em dias me fazem amada e em outros me tornam desprezível, não que eu seja, mas me sinto.

eu resisto quando estou na faculdade.

em casa

na rua.

presumo que a existência é a resistência.

que só se persevera por que nos colocamos diante das situações cruéis e lutamos contra elas, nos posicionamos e não aceitamos que elas determinem o que somos e o que podemos ser.

não se pode desistir da primavera só porque o inverno foi rigoroso demais.

não se pode desistir do amor só por que alguém não o foi.

não se desisti da vida por que um dia deu errado.

escuta, amanhã pode ser um novo dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s